Sai dessa dessa caixinha

Já vi muitas sobrancelhas levantarem no rosto das pessoas quando falo que sou relações públicas. É que várias pessoas que não estudaram comigo, acham que sou designer ou jornalista por formação. Pois é, sou relações públicas.

Sempre tive muito interesse por design, jornalismo visual, publicações (blogs, jornais e revistas). Daí que em 2008 saí da Assessoria de Comunicação da Receita Federal em São Luís e fui trabalhar na Karuana Consultoria de Ideias. Foi lá que todo meu conhecimento sobre design foi hiper ampliado. Trabalhei com planejamento de projetos e também com Naming, uma das etapas de um projeto de Branding. Meu olhar ficou ainda mais apurado por conta do trabalho em si, mas sobretudo dos inúmeros amigos que fiz e que se tornaram referências.

confusao

Veio a crise: acho que deveria ser designer. mas eu adoro RP. acho que deveria ser jornalista. mas eu adoro RP. acho que deveria ser publicitária para trabalhar com mídias sociais. mas eu adoro RP. Meldeos, quem eu sou?

Acho que todo mundo já passou por isso em algum momento da vida, né? Para as maiorias das pessoas pode parecer que isso é indefinição. Eu posso dizer que é ótimo isto de ser indefinida.

Fazer faculdade de relações públicas, design ou jornalismo te dá conhecimento sobre as áreas e você aprende uma lista de tarefas relacionadas às atividades a serem desenvolvidas na profissão. Mas assim… Faculdade não é curso técnico pra você sair de lá com uma lista de coisas que sabe fazer. É também um pouco disto, mas é mais: é desenvolver olhares.

Daí que em paralelo é importante desenvolver habilidades (editar vídeo, fotografar, fazer planilhas de planejamento, de análise) para sua vida. E naturalmente (às vezes forçado mesmo) essas habilidade adquiridas vão se juntando com as necessidades na vida profissional ao longo do tempo.

bobagem

Então não é uma indefinição de não saber o que quer. É só que a gente não liga pra clichês: quem sabe escrever é jornalista; quem faz evento é relações públicas (WTF?); quem sabe usar photoshop é publicitário ou designer.

Hoje me sinto segura para me assumir como relações públicas focada em conexões de marcas com públicos em ambientes digitais. O curso de relações públicas me ajudou a olhar de maneira crítica para o relacionamento de marcas e públicos. Então tudo que faço tem esse filtro. Normalmente quem forma em relações públicas o tem.

E nem é tão simples. Porquê a gente ainda pode especializar mais: analista de dados? redação? planejamento?

caixinha

Acho que entender quem somos é importante sim. Mas conceituar demais e demonstrar de menos mais complica do que facilita descobrir aquilo que podemos ser.

Porquê daí você vai se fechando numa caixinha de definições e perde oportunidades para descobrir o seu “eu” para além daquilo que te dizem para ser.

Pois essa é minha história e como penso ser relações públicas multifuncional. Pode ser que daqui a 2 anos eu pense diferente. Quem sabe?

Enfim, esse texto parece texto de auto-ajuda. E eu nem gosto de texto de auto-ajuda. E cá estou eu fazendo texto assim. A vida é isto, a gente se envergonhando o tempo todo. ¯\(ツ)

Anúncios

Um comentário sobre “Sai dessa dessa caixinha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s